Saltar para conteúdo principal

"Produção artesanal portuguesa: a atualidade do saber fazer ancestral” abriu hoje ao público

Notícias

23 27 nov.

A Exposição que representa Portugal na 4ª edição da Bienal De Mains de Maîtres sob o tema O Gesto e o Território está de portas abertas desde a manhã de hoje até dia 27 de novembro. A participação portuguesa ocupa uma área expositiva de cerca de 460 m2, com a apresentação de cerca de 60 peças de 54 artesãos e pequenas unidades de produção nacionais, colocando em evidência o reconhecimento da atualidade e relevância para a sociedade contemporânea da produção artesanal apoiada em conhecimentos ancestrais.

  

Para além das oficinas, que começaram ontem, no Espaço Fazer, onde o objetivo é proporcionar aos participantes um contacto direto com materiais, matérias-primas, técnicas e uma experiência de iniciação em seis artes diferentes, conduzidas pelas artesãs e artesãos, detentores desse conhecimento, também é possível visitar uma sala dividida em quatro áreas temáticas, que destacam dimensões que caracterizam a produção artesanal, nomeadamente a área do Simbólico, da Inteligência material, da Minúcia técnica e do Abrigo. Num outro espaço da Exposição é evocada a Paisagem através de um filme, com imagens de diferentes ambientes naturais do país dos quais se extraem as matérias-primas que vão dar corpo a algumas produções artesanais locais. Na secção das Matérias-Primas, os visitantes poderão tocar e cheirar alguns exemplares, tais como o bunho, a junça, a cana, a cortiça, a lã natural, o linho ou a seda e os casulos de onde esta provem. 

  

Até à próxima segunda-feira, decorrerão ainda oficinas de Bordado de Castelo Branco (pelo Centro de Interpretação do Bordado), de Cestaria em bunho (com Manuel Ferreira), de Cestaria em cana (com Domingos Vaz) e de Empreita de Palma (com Maria João Gomes, das Palmas Douradas).

  

A representação oficial portuguesa na Bienal coloca em destaque a missão que preside ao Programa Saber Fazer. O projeto curatorial é da responsabilidade da Direção-Geral das Artes, através do Programa Saber Fazer, com consultoria da The Home Project Design Studio.

  

A Exposição fica patente até dia 27 de novembro, segunda-feira, e a entrada é gratuita.

_

Toda a informação sobre esta representação pode ser consultada AQUI

  

Concerto Ana Lua Caiano @Paulo Lobo

Sessão de abertura @Paulo Lobo

Outras notícias

23 26 nov.

Programa Saber Fazer Apresenta Peças de 54 Artesãos no Luxemburgo

4ª Edição da Bienal de Mains de Maîtres

Saber mais

22 27 nov.

Espaço Fazer Inaugura Oficinas Artesanais na Bienal do Luxemburgo

Saber mais

02 03 nov.

Congresso Internacional - A Salvaguarda do Património Imaterial: políticas e práticas para as próximas décadas

O Congresso Internacional - A Salvaguarda do Património Imaterial: políticas e práticas para as próximas décadas pretende assinalar os 20 anos sobre a aprovação da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da UNESCO e os 10 anos sobre a criação da Cátedra UNESCO em Património Imaterial e Saber-Fazer Tradicional: Ligando Patrimónios, sediada na Universidade de Évora.

Saber mais

19 21 out.

Laboratório de Intervenção Territorial | O Fio de seda: Saberes partilhados

A Direção-Geral das Artes, através do Programa Saber Fazer é coorganizador da iniciativa “O Fio de seda: Saberes partilhados” juntamente com o @Município de Castelo Branco.

Saber mais

17 22 out.

A Festa 20 anos da Convenção UNESCO | Portugal Imaterial

Para assinalar os 20 anos da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da UNESCO, que se comemora a 17 de outubro, a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) organizou a iniciativas “FESTA”, envolvendo membros da Rede Nacional do Património Cultural Imaterial e dinamizadores de dezenas de manifestações inscritas no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial (INPCI).

Saber mais

13 14 out.

Laboratório de Intervenção Territorial | Palitos de Lorvão: Saberes Partilhados

A Direção-Geral das Artes, através do Programa Saber Fazer é coorganizador da iniciativa “Palitos de Lorvão: Saberes Partilhados” juntamente com o Município de Penacova para a valorização e promoção do processo de produção artesanal de palitos de Lorvão

Saber mais

09 out.

Apresentação da exposição “Produção Artesanal Portuguesa"

Na próxima segunda-feira, 9 de outubro, será apresentada a Exposição "Produção artesanal portuguesa: a atualidade do saber fazer ancestral" que representará Portugal na 4ª edição da Bienal De Mains de Maîtres sob o tema O Gesto e o Território. A sessão, que decorrerá no auditório da Biblioteca Nacional de Portugal, às 14h30, contará com a presença da Secretária de Estado da Cultura, Isabel Cordeiro, do Diretor-Geral das Artes, Américo Rodrigues e do Comissário-Geral da Bienal, Jean-Marc Dimanche.

Saber mais

15 23 set.

Apanhar o Tempo: Encontros do barro negro de Castro Daire: Oficina, Conferência, Exposição

Os Encontros do Barro Negro são enquadrados na forma de Laboratório de Intervenção Territorial (LIT), uma proposta do Programa Nacional Saber Fazer que visa a dinamização dos lugares das práticas artesanais através do encontro, da cocriação e da interdisciplinaridade; a integração da produção artesanal na promoção comercial do património cultural, e viabilizar o acesso aos produtos e serviços artesanais de forma contextualizada, informada e criativa.

Saber mais